Página principal
Faça suas flores durarem mais
Datas comemorativas
Frases para cartões
Fale conosco

Catálogo on-line!

Taila's Flores e Decorações

Flores naturais (cortadas) | Flores naturais (em vasos) |
  Flores artificiais | Como desidratar flores

Para aprender mais

 


Flores Naturais (cortadas)

  • Não deixe folhas submersas na água
  • Troque a água pelo menos a cada 2 dias, use sempre água limpa
  • Ao trocar a água corte uma ponta da base dos talos para abrir novamente os vasos que transportam a seiva (use uma tesoura ou faca afiada), para a maioria das flores e folhagens basta cortar na diagonal (para ampliar a área de absorção) e colocar o talo na água o mais rapidamente possível
  • Flores que "soltam leite" como o bico-de-papagaio devem ter o local do corte passado rapidamente em água quente para retirar o leite que fica ressecado no talo
  • Flores com talos lenhosos ou grossos (rosas) devem ter a base do talo cortado em diagonal e em seguida cortado ao meio 1 ou 2 centímetros
  • Para flores com talos ocos (amarílis, dálias...) faça um furinho com alfinete logo abaixo da flor para deixar entrar o ar
  • Retire as "antenas" de pólen dos lírios para não manchar as pétalas, as paredes ou as roupas
  • Para que as rosas melhorem a aparência retire as pétalas estragadas com cuidado
  • Açúcar (uma pitada), cloro (2 ou 3 gotas) ou aspirina (no máximo 1 comprimido por vaso), ao serem acrescentados à água ajudam a manter as flores por mais tempo
Flores Naturais (em vasos)
  • Molhe sempre que a terra começar a ficar seca
  • Para molhar, mergulhe o vaso em água limpa (evite molhar as folhas) e deixe escorrer o excesso de água
  • Não deixe água no prato
  • Retire as flores e folhas secas delicadamente
Flores Artificiais
  • Arranjos fixos: retire a poeira com um espanador de penas ou com um secador de cabelos
  • Flores soltas: colocar em um saco com 2 colheres de sopa de sal, fechar o saco e agitar para que o pó grude no sal. Tirar do saco, sacudir para tirar o excesso de sal.
Como desidratar flores

Existem várias técnicas. Deve-se escolher a mais adequada para a flor e o resultado desejado.

Atenção! 
Não fazemos desidratação de flores. Os dados abaixo foram traduzidos de sites na Internet apenas com o objetivo de oferecer a informação aos nossos clientes. Não nos responsabilizamos pelos resultados das técnicas descritas.

Dicas gerais:

  • Os tempos de secagem variam de acordo com as plantas usadas.
  • É melhor cortar as flores que serão desidratadas antes de desabrocharem completamente, pois elas continuam a abrir enquanto secam.
  • Colha as flores em um dia seco, depois que o orvalho da manhã tiver secado. Escolha flores sadias e descarte as folhas ou pétalas secas. 
  • Se não for secar ao natural, corte os cabos das flores. Se pretende usar em arranjos, deixe aproximadamente 3 cm e depois de secas use arame e fita de florista para criar os cabos.
  • Para desidratar um buquê inteiro é necessário que todas as plantas usadas possam ser desidratadas com o mesmo método. Em geral usa-se a silicagel. Se não for possível, fotografe o buquê, desmonte-o, seque as flores individualmente e torne a fazer a montagem guiando-se pela foto.
  • Se você pretende desidratar seu buquê de noiva pense na possibilidade de encomendar dois iguais, um para ser desidratado e outro para jogar para as convidadas. Também é interessante fazer um teste, algumas semanas antes, com um buquê semelhante para avaliar os resultados.
  • A silicagel pode ser reaproveitada. Basta retirar a umidade usando o forno convencional.
  • Se usar a técnica da areia ela deve ser bem fina, limpa, seca e sem sal. Passe por uma peneira, lave bem, seque ao ar livre e retire o excesso de umidade aquecendo no forno convencional.
  • Se desejar, após desidratar, passe uma camada fina de verniz spray para evitar que as flores absorvam a umidade do ar.
  • Guarde as flores em sacos plásticos ou recipientes bem fechados até a hora de usar em seus arranjos.

MÉTODOS

Ao ar livre
É o mais simples mas as cores são alteradas. Demora de uma a duas semanas, de acordo com a umidade das flores e do local. Remova as folhas da extremidade do cabo, faça pequenos maços e pendure de cabeça para baixo em um local seco (sótão ou armário). Evite colocar no porão, varandas ou garagens. Não encoste o maço na parede.
Para rosas, corte o cabo e cuidadosamente passe um arame de florista pelo centro de cada flor. Pendure de cabeça para baixo usando o arame e deixando um espaço entre as flores.

Glicerina
O método consiste em substituir a água existente na planta pela glicerina. Demora aproximadamente 3 semanas.
A planta deve estar bem hidratada e sadia. É excelente para folhagens como o eucalipto. Use duas partes de água e uma de glicerina. Para facilitar a mistura e absorção use água morna.
Se for usar apenas folhas elas devem ser totalmente submersas na solução. Se usar galhos, amasse a ponta para facilitar a absorção e mergulhe a parte inferior no líquido.
Após retirar da solução corte a parte que ficou mergulhada no líquido e pendure de cabeça para baixo por alguns dias para garantir que a glicerina chegue até as extremidades. A mistura de glicerina pode ser reutilizada várias vezes. Se desejar, acrescente corante de alimento na solução.

Prensagem
Muito fácil, usado em geral para flores e plantas que serão coladas em cartões ou quadros pois elas ficam "chatas". Demora de duas a quatro semanas.
Coloque as flores entre folhas de papel absorvente (jornal, lista telefônica antiga) formando um "sanduíche". Coloque o conjunto entre duas madeiras planas e um peso no topo.

Areia ou bórax
Corte o cabo da flor. Coloque uma camada de 2 a 4 cm de areia no fundo do recipiente e faça uma depressão, coloque a flor com o cabo para baixo (rosas) ou para cima (margaridas) e faça uma ligeira pressão com a areia em volta para firmar a flor no lugar.
Com a mão ou com uma colher, preencha delicadamente os espaços entre as pétalas com a mistura, começando pelas mais externas e mantendo a forma original.
Cubra toda a flor. Coloque o recipiente aberto em local quente e seco por aproximadamente 2 semanas.
No lugar da areia pode ser usado também uma parte de bórax e uma de fubá acrescentando-se 3 colheres de sopa de sal sem iodo para cada xícara da mistura. Flores secas com areia ficam muito frágeis, cuidado ao manusear. Use um pincel e delicadamente retire a areia que ficar nos vãos das pétalas.

Silicagel
Proceda como a técnica da areia, cubra toda a flor e use um recipiente que possa ser hermeticamente fechado (tipo Tupperware).
Vede com fita crepe ou coloque a vasilha dentro de um saco plástico, retire o ar do saco e lacre. A umidade da flor é absorvida rapidamente preservando as cores melhor que qualquer outro método. A maioria das flores seca em 36 a 48 horas.
A silicagel é um produto químico utilizado para retirar a umidade de ambientes e objetos. Tem a aparência do sal grosso e muitas vezes pode ser encontrada em lojas de material fotográfico. Pode ser reaproveitada, bastando aquecê-la no forno baixo para retirar a umidade. Deve ser guardada em embalagem hermética.

Parafina
Use flores frescas. Derreta a parafina, segure uma flor por vez pelo cabo e delicadamente mergulhe na parafina.
Retire, sacuda gentilmente para tirar o excesso de cera e coloque na geladeira para endurecer.

Onde comprar material
(os links são meras sugestões, não somos representantes e não  temos nenhum contato com estas empresas)


Para aprender mais - sites em inglês

 

Sites de Busca

    
Cadê
RadarUol
Yahoo Brasil
Yahoo
AltaVista


Fonte:

  • Pesquisa na Internet
  • Revista Arranjos Florais
    Editora Europa
  • Livro Guia Prático da Dona de Casa - Cassandra Kent
    Editora Civilização

 

 Hospedado por Netdata  Webmaster Vera Rendohl

Início da página